Xiko Karpa



Nutrição

 

As carpas são onívoras (alimentam-se de fonte animal e vegetal) e não possuem estômago. Por este motivo, não conseguem armazenar alimentos. O aconselhável é que sejam alimentadas com rações apropriadas, que possibilitem uma digestão fácil e rápida.

 

Sendo assim, para o seu rápido crescimento, os criadores orientam a alimentá-las com pouca quantidade de ração, várias vezes ao dia (inclusive no período noturno), evitando os horários muito quentes.

 

Quando as carpas ornamentais são alimentadas uma única vez e em excesso, corre-se o risco de se dificultar seu metabolismo e até causar sua morte. A ração em excesso, além de sujar a água, aumenta também seu nível de amônia, o que é muito prejudicial aos peixes.

 

Há vários tipos de ração. Considera-se a flutuante como sendo a ideal. Uma de suas vantagens é que durante a alimentação, é possível admirar os Nishikigois que acabam subindo e disputando o alimento na superfície.

 

Quem conhece um Nishikigoi sabe também da importância de suas cores. Vale ressaltar que a alimentação correta e a oxigenação adequada da água influenciam diretamente no acabamento e melhoria de sua estampa. Dessa maneira, deve-se também ressaltar a importância da estrutura do lago, qualidade da água e quantidade de peixes no mesmo ambiente.

Qualidade da Água

 

O tratamento e a qualidade da água são fatores primordiais para criar uma Nishikigoi saudável e com belas cores, brilho e estampas. O pH recomendável da água dever estar entre 7,0 e 7,5 e o teor de oxigênio deve ser abundante. Outro fator importante é o controle do nível de amônia.

 

A água encanada, já tratada, é de mais fácil utilização nos lagos e aquários ornamentais, mas é necessário ter cautela com o cloro, o qual é extremamente nocivo para as Nishikigois. Quando se opta por águas subterrâneas, como de poços artesianos, é importante que se oxigene previamente a água e que esta seja também analisada quanto a sua dureza e acidez, antes de soltar os peixes.

 

De qualquer forma, a filtragem da água é necessária para ajudar no desenvolvimento dos peixes e aumentar sua longevidade. Para isso, são recomendadas as filtragens biológica ou mecânica:

 

• Filtragem biológica: o mais recomendável tipo de filtragem. Realizada por bactérias que oxidam o nitrogênio e a amônia, produzidos pela excreção dos peixes, putrefação de alimentos e demais materiais orgânicos.

 

• Filtragem mecânica: realizada por meio de diversos materiais filtrantes que permitem a contenção de sujeiras flutuantes ou contidas na água, buscando a manutenção de sua transparência.